Depois de 30 anos, Colares pode estar sendo novamente visitada por UFOs

Créditos: Arquivo UFO

Nos últimos três meses, a comunidade de Vila Guajará, no município de Colares, no Pará, vive uma situação que remete a que foi vivenciada pelos moradores da ilha na década de 70. Pelo menos quatro pescadores teriam visto objetos luminosos sobrevoando o vilarejo em baixa altitude. O fenômeno é muito parecido com o que amedrontou moradores de Colares, Santo Antonio do Tauá e Vigia entre os anos de 1972 e 1979, num dos mais intrigantes casos registrado na Ufologia Brasileira. O fenômeno dos objetos luminosos em Colares de 30 anos atrás ficou conhecido como Chupa-Chupa pelo fato de alguns moradores terem sido atacados por essas fontes de luz. Um dos moradores de Vila Guajará que viu os recentes UFOs foi o professor Deusarino Lobato. Ele estava num barco com o irmão, a irmã e o cunhado quando viram as luzes coloridas sobrevoando uma casa. “Formava uma espécie de triangulo. Ficaram poucos minutos e depois sumiram no rumo de Colares”, disse Lobato. História semelhante é a contada pelo pescador José Ferreira Monteiro. “Vi umas luzes numa hora morta, perto de meia-noite. Tinha mais uns três pescadores comigo. A luz parecia uma estrela. Ficou mais ou menos uns 300 m de altura e depois foi para o sul."


Em Vila Guajará os casos começaram a ser contados em rodas de dominó e nas conversas de fim de tarde. Dione Almeida é mulher de Raimundo Almeida, pescador antigo de Vila Guajará. Na terça-feira, 21 de julho, Almeida havia ido a um batizado. Mas Dione conta que um mês atrás o marido chegou à sua casa assustado. “Ele viu na beira da rampa uma bola subindo da água, parecia uma bola de fogo. Essa coisa ficou por cima das águas e depois sumiu”. Maria Lourdes da Silva, mulher do pescador Benedito Rodrigues, também ouviu do marido um relato semelhante. Três meses atrás Rodrigues e uns amigos foram caçar em uma mata próxima e foram surpreendidos por uma luz que os seguiram por alguns metros. Essas histórias tem sido repetida não só em Vila Guajará como em outras localidades do centro de Colares, como Terra Amarela e Toquinho. Dessa vez, no entanto, é mais remota a possibilidade de que os testemunhos sejam considerados fraudulentos ou resultado da imaginação coletiva de uma comunidade inteira. A revista IstoÉ publicou recentemente uma matéria de capa, dando conta da abertura dos arquivos ufológicos da Aeronáutica sobre alguns episódios de UFOs, entre eles o ocorrido nos anos 70, que desencadeou a Operação Prato, uma missão da Aeronáutica que visava elucidar o mistério do chupa-chupa na comunidade.